Regulamento sobre gases fluorados

Impacto do regulamento sobre gases fluorados na assistência técnica a secadores por refrigeração

Nas atividades diárias de assistência técnica em tratamento de ar comprimido há contacto com os secadores por refrigeração e os respetivos circuitos de refrigeração. Neste sentido, existem desde há muito tempo leis e regulamentos que devem ser observados ao lidar com estes aparelhos. Trata-se sobretudo de regulamentos da UE.

Além de responder às perguntas mais frequentes, procuramos a seguir esclarecer este domínio complexo para o utilizador diário. A fim de refletir as práticas atuais, foram recolhidas as perguntas mais frequentes e apresentadas as respetivas respostas.

Que obrigações de registo se aplicam a secadores por refrigeração no que diz respeito a manutenções, reparações, etc.?

Para secadores por refrigeração cujo circuito de refrigeração contenha agentes refrigerantes compostos por ozono, aplica-se desde a entrada em vigor do Regulamento da proibição de CFC halon de 1991 a obrigação de registar as respetivas quantidades aplicadas de agentes refrigerantes.

Com a entrada em vigor do Regulamento (CE) n.º 517/2014 relativo aos gases fluorados, refere-se explicitamente a necessidade de conservar os registos. Se solicitado, estes registos devem ser apresentados às autoridades competentes. A conservação dos registos é uma obrigação do utilizador! A obrigação de conservação é válida durante 5 anos. A empresa de serviços responsável também deve conservar os registos, aplicando-se o mesmo período de obrigação de conservação.

O que deve ser registado concretamente?

  • A quantidade e o tipo de gases fluorados com efeito de estufa contidos.
  • A quantidade de gases fluorados com efeito de estufa adicionados durante a instalação, reparação ou manutenção, ou devido a uma fuga.
  • Informações sobre se os gases fluorados com efeito de estufa aplicados, que foram reciclados ou tratados.
  • Quantidade de gases fluorados com efeito de estufa recuperados.
  • Informações sobre a empresa responsável pela instalação, manutenção, conservação, reparação ou retirada de produção do equipamento.
  • Data e resultados de deteções de fugas.
  • Medidas de reciclagem e eliminação, caso os equipamentos tenham sido colocados fora de produção.
  • e outros pontos.

Se necessário, poderá solicitar um livro de registo do secador por refrigeração através do atendimento ao cliente da KAESER COMPRESSORES.

Porque é que a deteção de fugas é indispensável?
  • dever moral de redução do impacto ambiental, proteção da camada de ozono, redução do efeito de estufa
  • aspetos económicos, segurança operacional
  • utilização racional dos recursos naturais
  • cumprimento das disposições legais e diretrizes relativas a ensaios de estanquidade de equipamento de refrigeração e de ar condicionado
  • uma fuga subtil de agente refrigerante não detetada a tempo pode resultar em danos importantes no compressor por refrigeração devido a uma deslocação prejudicial do óleo (falta de lubrificação)!
Definição de um secador por refrigeração no que diz respeito aos respetivos regulamentos.

Os secadores por refrigeração são considerados "equipamentos de refrigeração fixos".
Fixos = "que não estão habitualmente em trânsito durante a utilização"

A que intervalos se deve inspecionar um secador por refrigeração?

Em conformidade com o Regulamento (CE) n.º 517/2014, a subdivisão dos intervalos depende do respetivo equivalente de CO2, que estabelece o rácio de potencial de aquecimento do CO2. Trata-se do potencial de aquecimento climático de um gás de estufa em relação ao dióxido de carbono (CO2).

Consoante o volume de agente refrigerante normalmente utilizado nos secadores por refrigeração, aplicam-se os intervalos a seguir descritos.

De 5 a 50 toneladas (equivalente de CO2): Deteção de fugas necessária uma vez por ano.

Isto aplica-se aos circuitos de refrigeração com os seguintes volumes de enchimento:

Agente refrigerante R404A. Volume de enchimento: 1,27 a 12,7 kg

Agente refrigerante R134a. Volume de enchimento: 3,5 a 35 kg

De 50 a 500 toneladas (equivalente de CO2): Deteção de fugas necessária duas vezes por ano.

Isto aplica-se aos circuitos de refrigeração com os seguintes volumes de enchimento:

Agente refrigerante R404A. Volume de enchimento: 12,7 kg a 127,4 kg

Agente refrigerante R134a. Volume de enchimento: 35 a 349,6 kg

Quem pode efetuar estes ensaios de estanquidade num secador por refrigeração?

Providenciar a deteção de fugas em circuitos de refrigeração é uma obrigação do utilizador. Este deve assegurar que a estanquidade é inspecionada por uma empresa certificada ou por um técnico certificado.

Nota: Os técnicos de instalação de atendimento ao cliente da empresa KAESER COMPRESSORES recebem instruções específicas no âmbito da formação na empresa e obtêm o respetivo certificado (que deve ser apresentado) depois de passar o exame. Após a deteção de fugas, o número de certificação deve ser indicado, por exemplo, no livro de registo da máquina.